Sem medo do escuro – Compreendendo a Sombra

SHMNTYMETM

Quando você era pequeno, você tinha medo do escuro? A maioria de nós sim. E eu aposto que muitos nunca filosofaram muito além sobre essas questões do medo. É natural que tenhamos medo da escuridão, pois a escuridão é repleta de coisas desconhecidas que podem nos machucar.Mas o que geralmente acontece quando acendemos a luz? Aprende-se que o desconhecido não é tão amedrontador, e nem tão desconhecido assim. É apenas uma parte do ambiente.

Aprendemos associar a escuridão com o medo e o desconhecido, e aprendemos que é melhor não conversar com nossos pensamentos e emoções sombrias. Acender a luz na nossa sombra emocional é muito mais desafiador do que clicar no interruptor de luz do físico. Então o evitamos. Ficar na superfície, no raso, é fácil. Mas essa escuridão da nossa alma tem uma vida própria que se desenvolve, e se vamos ou não optar por reconhecê-lo é outra história. Mas ele está lá, e é poderoso.

COMPREENDENDO A ESCURIDÃO

Este medo da nossa complexidade emocional cresceu como nós crescemos, e com o tempo tornou-se a nossa sombra. É uma parte escondida em nós que influencia nossas escolhas mais frequentemente do que estamos conscientes. Na verdade, muito esforço vai para reprimir e esconder de nós mesmos e dos outros. É o nosso lado negro. As peças de que temos vergonha e medo de mostrar. Mas através da negação, deixamos de ver que na obscuridade da escuridão também estão os nossos pontos fortes.

Por razões originárias do passado, decidimos negar e esconder esse lado escuro, sem explorá-lo ainda mais. E assim, em contrapartida, nos mantemos distantes de nos expressar verdadeiramente.

De muitas maneiras, esconder a sombra é considerado a maior forma de traição. Ao esconder esta parte de nós, estamos dizendo que nós não merecemos mostrar os nossos eus completos, traindo assim, a nós mesmos. Em troca, o sigilo, a manipulação e o fingimento tomam conta sobre grandes partes de nossas vidas por medo de ser “exposto” e rejeitado por parte de nós mesmos.

Como mencionado, a nossa sombra pode mostrar-se como fraqueza ou força. Tornar-se consciente de nosso completo eu permite-nos uma oportunidade para expressar força. Ignorando essas qualidades, no entanto, sempre vai produzir um resultado prejudicial. Quanto mais reprimimos esses cantos escuros de nosso ser, mais que enfrentamos desordem em nossa personalidade. Isso pode se manifestar como apego, ansiedade, relacionamentos fracassados intencionalmente ou trabalhos, ou outros comportamentos que causam destruição para nós mesmos e aos outros.

Tornar-se conscientes da nossa sombra é uma forma de lançar luz sobre nossas primeiras feridas e nos dar uma chance para a cura e transformação. Mas, enquanto nós escolhermos fechar os olhos para isso, as feridas continuarão a decadência como emissor de veneno em nossas vidas.

PARA APROFUNDAR A ESPIRITUALIDADE, DEVE-SE ENCARAR A SOMBRA

Qualquer trabalho espiritual deve implicar exposição e compreensão da nossa sombra. Concentrando-se unicamente em encontrar a nossa luz nos mantém longe dos lugares de vergonha, culpa, ciúme, ganância, competição, luxúria e agressão. Mas são essas mesmas emoções que devem ser trabalhadas primeiro antes de chegar perto de nossos lados mais leves. Mesmo algumas práticas espirituais, como a meditação, pode se tornar difícil quando tentamos ignorar nosso eu sombrio. É a repressão que aparece quando se fecha os olhos e somos deixados apenas com nossos pensamentos. Tal como acontece com todas as emoções fortes, o que não queremos olhar sempre nos mantém contratados na rejeição. No fundo nós sabemos essas qualidades e sentimentos que residem em nós, e escondê-los nos leva a uma vida de inautenticidade e comportamento às vezes incompreensível e auto-destrutivo.

Se a nossa sombra não é reconhecida e abraçada, a profundidade do nosso crescimento espiritual e pessoal é limitado. Negando-se olhar para a escuridão é rejeitar-nos a necessidade de ser recebido na totalidade por outros. Começamos a nos identificar mais com o lado do eu adquirido através de nossa própria percepção da realidade. Este, por sua vez molda nossa personalidade, o lado superficial de nós, o que mundo encontra.

Os nossos papéis e personalidade tentam o seu melhor para nos ajudar a se sentir digno e amável. Para alguns, é por ser inteligente, bem sucedido e poderoso, enquanto para outros é o oposto. De qualquer forma, a sua personalidade tenta controlar a vida, continua a ser apenas mais uma tentativa de ser amado por algo que sabemos que não somos.

Enquanto este quadro parcial de nós mesmos é mantido intacto, criamos a separação. A mensagem é “Eu não quero olhar e sentir certas partes dentro de mim e eu prefiro a julgar os outros para mostrar e viver o que eu optar por rejeitar”, daí a escolha de separação ocorre dentro e fora. É uma gaiola dolorosa de isolamento contínuo.

ABRACE O SEU EU COMPLETAMENTE

O caminho para a nossa luz é através da escuridão. Quer queiramos ou não, o lado escuro em nós é muito ativo mesmo estando escondido e não sendo evidente para o exterior. Mas nós sabemos que ele está lá, continuamente pedindo reconhecimento.

A sombra deve ser conhecida em um ambiente seguro e amoroso. Caso contrário, ele estará com muito medo de que seu rosto cause devastação e resulte em um maior isolamento. Quando for seguro, podemos começar a olhar, ver, e expressando o que foi escondido da nossa consciência.

Há muitos diamantes não polidos de força, criatividade e beleza, que temos mantido limitados para que outras pessoas próximas não se sintam pequenas, intimidadas ou com medo. Falando com a nossa sombra é um passo imenso para a cura e amor-próprio. Inicialmente, quando nós embarcamos nesta viagem emocionante necessária, nós não podemos ter certeza de quem realmente somos. Mas isso é só porque estamos tão acostumados com nossas máscaras que expressar nosso verdadeiro eu é como um estranho encontro familiar. Logo novas possibilidades, escolhas e, percepções aparecem. De repente, podemos enfrentar questões muito marcantes em nossa vidas, a partir de um lugar de força e autenticidade. Nós reforçamos nossa capacidade de ser neste mundo plenamente e completamente.

Então, você está pronto?

Mergulhe dentro de você mesmo, se sinta, se descubra…. Aceite-se! Lembre-se, o imperfeito é a perfeição…. ❤

Este belo artigo foi retirado do site Collective Evolution, escrito por Milan Karmeli, terapeuta psicossomático.

Tradução: NM

Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!

Anúncios

2 comentários sobre “Sem medo do escuro – Compreendendo a Sombra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s