A Monsanto está destruindo os grãos e a vida de todos

monsantoo

Hoje falaremos sobre algo muito sério que está acontecendo no Brasil e no mundo. Vamos expor a realidade da indústria agropecuária por trás dessa tragédia grega que está para desencadear nos nossos genes. Recentemente, foi aprovada a Lei que permite o uso de transgênicos no país sem a rotulação obrigatória nas embalagens. Isso é grave, vai contra o estatuto do consumidor, pois além de estarem nos privando da informação da produção do alimento, parece também ser uma forma de nos fazer engolir guela a baixo puro estratos de veneno. Para começar, vamos explorar algumas pesquisas que tem acontecido já há mais de 10 anos que confirmam e relatam as consequências do consumo desses alimentos em processos inflamatórios na periferia do corpo, tais como o intestino, e como isso conduz processos inflamatórios degenerativos dentro do cérebro

Uma das principais conclusões das pesquisas foi como resíduos de produtos bacterianos conhecidos como “lipopolysaccharides”, o patogênico LPS, provocam uma resposta imune, e essa resposta imune aciona o cérebro por células do sistema imunológico, a microglia, para tornar-se excessivamente ativa e degradar as células do cérebro. (LPS é basicamente pequenas partes da parede celular das bactérias nocivas). Esta resposta é denominada “ativação microglial”. Você vai ouvir muito mais sobre isso nos próximos 10 -20 anos, pois parar essa super-ativação é o meio de corrigir todas as condições neurológicas degenerativas, incluindo Alzheimer, autismo, ansiedade, ALS, insônia, Depressão, MS, e muitos distúrbios do sistema endócrino, incluindo os distúrbios da tireoide e supra-renais onipresentes que tantas pessoas lutam contra. Em suma, o processo pode funcionar de diversas formas, tais como:

1) As bactérias patogénicas: criam-se no intestinos resíduos (LPS), que fazem o sistema imunológico responder e produzir uma substância química chamada “1b Interleucina”.

2) A atividade desta resposta imunitária é comunicado para o cérebro através do nervo vago, que liga o cérebro com o intestino.

3) As células do sistema imunológico chamadas “microglia” tornam-se excessivamente animadas com a resposta em curso para as toxinas que estão sendo produzidas no intestino (ou outras partes do corpo), e isto auxilia na quebra de neurônios.

Infecções crônicas de baixo grau existem em todas as formas de doença crônica, particularmente quando se trata do intestino, são geralmente ignorados ou sub-diagnosticada para a população em geral. Uma das principais razões para isso é a baixa sensibilidade que existe para a identificação de infecções intestinais, podendo ser a maioria delas infecções parasitárias específicas. Exames que resultam falsos negativos para parasitas ocorrem, pelo menos, em 40% dos casos, isso quando o teste “padrão de ouro” para infecções parasitarias intestinais são utilizados. Isso significa que cerca de metade das pessoas que têm sintomas óbvios de infecções parasitárias, nunca são diagnosticadas e tratadas adequadamente.

Mas como a Monsanto contribui com isso?

A Monsanto é uma empresa líder mundial em produção de alimentos geneticamente modificados. Entre os produtos mais perigosos que eles produzem é o Herbicida RoundUp, uma substância química chamada “glifosato” (essa substância mata qualquer tipo de planta), usada combinadamente com alguns outros produtos químicos. A agricultura convencional de milho, soja, algodão, canola, trigo etc está perdendo espaço para o uso de mais e mais RoundUp em suas culturas geneticamente modificadas, e como a natureza se adapta à toxicidade do RoundUp, torna-se cada vez mais tolerante a ele. No processo de nossos alimentos, a água e o solo vão se tornar cada vez mais envenenados pelo composto até que aqueles que utilizam estas práticas agrícolas insanas reconheçam a loucura de seus caminhos, ou optem por algo ainda mais tóxico. Os defensores da Monsanto de culturas GMO gostam de argumentar que o glifosato é bom para ser usado já que as enzimas que matam as ervas são afetadas pelo RoundUp não existem no corpo humano, portanto, eles não podem ferir humanos. Onde o seu argumento cai por terra é que as enzimas que existem nos micróbios são as mesmas que compõem nosso intestino, e a importância de um intestino saudável é fundamental para uma boa saúde. Em outras palavras, o resíduo do composto perturba a microbioma, e esta perturbação da nossa microbiome pode resultar num crescimento excessivo de bactérias patogénicas relativas às nossas bactérias benéficas. Entre essas bactérias tóxicas que são conhecidos para se tornar dominante é Clostridium botulinum, que produz uma das mais potentes toxinas bacterianas conhecidas pelo homem. O domínio dessas bactérias patogênicas é amplificado com o consumo de açúcar e xarope de frutose que é tão dominante na dieta americana padrão. Do mesmo modo, os edulcorantes artificiais interrompem nossa flora intestinal ou se abastecem dos processos inflamatórios no interior do cérebro diretamente. Também digno de nota, que pesquisas mostram como os micróbios em nosso intestino  influenciam fortemente os desejos de nossos corpos. Em outras palavras, tanto seus desejos de junk food e doces podem ser provenientes de uma infecção na microbioma. Recentes estudos envolvendo o parasita associado com o Toxoplasmose mostrou que, o parasita além de gerar ânsias e outros sintomas, também influência no comportamento. O vídeo a seguir é uma visão geral de como o nosso microbioma afeta nossa saúde:

Legendas em Português disponíveis! Clique em traduzir legendas > Português  

O que tudo isso significa?

Se o nosso alimento contém resíduos Roundup e tantos outros tão maléficos quanto, é certo que estamos comendo-os através do milho, trigo, soja ou canela. Você pode ter certeza que equilíbrio microbiano dentro dos intestinos se tornará dominado por bactérias patogénicas. Se essas bactérias patogénicas tornam-se dominante, pode-se esperar que estas bactérias produtoras de “lipopolissacáridos”, ativarão o sistema imunitário para a produção do ciclo pro-inflamatório. Se as culturas da Monsanto, que dominam o cenário agropecuário agora, estão alterando a nossa ecologia intestinal e forçando-nos a tornar-nos dominantes da LPS gerando bactérias ruins que logo se transforma em um processo degenerativo pró-inflamatório no cérebro. Portanto,  então pode-se concluir que a Monsanto e suas práticas agrícolas convencionais são os fatores-chave que envolvem, provavelmente, todas as formas de doença crônica. E o uso dessas substâncias não se restringe apenas à alimentação humana, mas também está inserida nos alimentos de animais, em rações pet. Mesmo se no pacote é anunciado o alimento como orgânico, pesquisas estão mostrando que isso não é garantia de que os alimentos geneticamente modificados não estejam sendo usados. 

Recentemente, pela primeira vez, um funcionário da Monsanto afirmou a existência de alguns departamentos um tanto duvidosos na empresa. Um deles tem a simples tarefa de descreditar e desbancar os cientistas que se pronunciam contra os GMO. A OMS recentemente classificou o glifosato, um produto químico best-seller, o herbicida Roundup da Monsanto, como cancerígenos – notícia que está esquentando as coisas na biotecnologia. Assim, a Monsanto vem exigindo que a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer (IARC) retire suas declarações sobre a toxicidade do veneno para a saúde humana. A empresa exige isso, mesmo com um estudo publicado em Março de 2015 na respeitada revista The Lancet Oncology, que realizou uma análise provando que o glifosato é de fato cancerígeno O mais engraçado é o pronunciamento do Vice-presidente de assuntos regulatórios globais, Philip Miller da Monsanto, que disse em entrevista:

“Questionamos a qualidade da avaliação. A OMS tem algo para explicar. “

Isso já foi explicado, Mr. Miller. Afirma o estudo:

“O glifosato é um herbicida de largo espectro, atualmente, com os mais altos volumes de produção de todos os herbicidas. Ele é usado em mais de 750 produtos diferentes para aplicações na agricultura, silvicultura, urbanismo e em casas. Seu uso tem aumentado consideravelmente com o desenvolvimento de variedades de culturas resistentes ao glifosato geneticamente modificados. O glifosato foi detectado no ar durante a análise, na água e em alimentos.
O glifosato foi detectado no sangue e na urina de trabalhadores agrícolas, indicando absorção através da respiração. Micróbios do solo degradam glifosato para aminometilfosfónico (AMPA). Detecção AMPA no sangue após envenenamentos sugere metabolismo microbiano intestinal em seres humanos. As formulações de glifosato induzidos no DNA cromossómico e danos em mamíferos, em células humanas e animais in vitro. Um estudo relatou o aumento de marcadores sanguíneos de danos cromossômicos (micronúcleos) em moradores de diversas comunidades após a pulverização de formulações de glifosato “.

Em uma palestra recente, voltada principalmente à alunos universitários, um estudante perguntou o que a companhia estava fazendo para negar a “má ciência” sobre seu trabalho. O funcionário da Monsanto, o Dr. William Bill Moar, que dá palestras sobre os produtos da Monsanto para tranquilizar a todos que eles são seguros, talvez se esqueceu que o evento era público quando ele abertamente revelou que a Monsanto:

“Temos um departamento inteiro (acenando o braço para dar ênfase) dedicado a desmascarar a ciência que discorda com a nossa.”

Provavelmente, esta é a primeira vez que um empregado Monsanto admitiu publicamente que eles têm peso político e financeiro imenso para suportar sobre cientistas que se atrevem a publicar contra eles. É claro que eles não listam este departamento de descrédito em qualquer lugar em seu site. A empresa faz e continuará fazendo de tudo para desacreditar e desvalorizar as contribuições dos respeitados organismos científicos internacionais, como a OMS e IARC, entre outros.

Em uma única frase feita publicamente, Moar admitiu que a ciência financiada pela Monsanto é pura propaganda – essencialmente, eles realmente têm dezenas, se não centenas de funcionários certificando-se de que qualquer ciência que diz a verdade sobre seus produtos causadores de câncer com qualquer credibilidade na era da informação será barrada. A Monsanto se preocupa com conclusões dos órgãos reguladores, em particular nos Estados Unidos, mas sempre há algo a ser feito, ainda mais onde a porta giratória entre as empresas agroquímicas e governo parece nunca terminar. Infelizmente, existe uma forte relação entre o governo fascista e Monsanto. Nosso  atual líder da “Food Safety Czar” (departamento de segurança alimentar) no FDA é o ex-vice-presidente da Monsanto, Michael Taylor. Além disso, Clarence Thomas, que está sentado no Supremo Tribunal Federal, nunca se absteve de votar em qualquer caso no Supremo Tribunal relacionados com a Monsanto, apesar de um claro conflito de interesses, dado o fato de que Clarence Thomas é um ex-advogado da Monsanto.

Como impedir que essa loucura continue?

Isto vai requerer uma campanha de bases que começa com VOCÊ! Agora que você tem todas essas informações, por favor, compartilhe com outras pessoas. Precisamos pressionar os governos para nos livrar-nos desta nova forma de plantio e colheita doentio que pode deixar todos nós doentes a curto e a longo prazo! Deixo abaixo listado alguns vídeos informativos falando a respeito de tudo que discutimos neste post.  Se você estiver interessado em aprender mais, veja estes vídeos com os seus amigos e família, e ajude a torná-los viral! A grande mídia não vai fazer isso. Goste ou não, parar a máquina Monsanto exige a nossa ação coletiva.

O documentário abaixo explora bem os caminhos dos transgênicos e o caminho orgânico no Brasil, muito interessante!!

Espero que este artigo possa lhe abrir os olhos para um mal que estamos cultivando para nossas vidas e das gerações futuras! Não somos Deus para decidir a genética de cada planta, cada bixo, de cada vida…. !

Fontes: The Mind Unlesh + Receita Federal + KinSei + Wikipedia + YouTube

Tradução + elaboração: NM

Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!

Anúncios

4 comentários sobre “A Monsanto está destruindo os grãos e a vida de todos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s